Franquia

Dicas a ter em mente antes abrir uma franquia

Uma franquia é uma opção muito interessante e recomendável para qualquer pessoa ou empresa que considere iniciar uma atividade, seja por se encontrar sem trabalho e, portanto, com a necessidade de gerar um meio de vida (auto-emprego), como para lançar um negócio como investidor ou gestor do mesmo com maiores opções de lucro e retorno do investimento.

Em qualquer dos casos, a prudência aconselha que não se deixe levar pelo impulso ou atração subjetiva que a marca possa apresentar (conhecida na gíria como “paixão pela marca”), e demonstrou a importância e a necessidade de realizar uma análise exaustiva da franquia específica que se valorize antes de decidir a incorporação na mesma ou assinar qualquer documento que implique a entrega de qualquer quantidade de dinheiro se vale a pena abrir franquia Subway.

Em qualquer caso, em primeiro lugar é conveniente realizar um exercício de autoanálise e reflexão realista sobre os próprios gostos, tendências e habilidades para que seja mais fácil se encaixar em um setor de atividade específico, de forma que posteriormente, já imersos nas dificuldades do dia-a-dia de qualquer negócio, o desenvolvimento possa ser enfrentado com maior ilusão e motivação, se possível.

Fatores como se você pode ter um bom local em uma boa localização e a gama de investimentos que você pode ter inicialmente, tendo em conta que não é aconselhável financiar-se com recursos externos em uma porcentagem muito alta e é aconselhável começar a atividade franqueada com um “colchão” econômico para os primeiros meses de operação.

A integração numa rede de franquias permite aceder a um negócio comprovado, de sucesso e sob uma marca comercial reconhecida, com o que as probabilidades de sucesso no negócio são muito maiores do que se se começar em “solitário”, sobretudo quando pelo franqueado se aporta o seu impulso, gestão, motivação e fidelidade ao conceito de negócio franqueado, aspectos muito importantes e dos quais se deve estar ciente, pois em última instância o franqueado é um empresário juridicamente independente do franqueador que é o responsável pela gestão do seu negócio com as principais franquias brasileiras de sucesso.

Entende-se por atividade comercial em regime de franquia à fórmula de colaboração pela qual o franqueador cede ao franqueado o uso de uma marca e identidade corporativa, transmite-lhe conhecimentos técnicos e experiências e proporciona-lhe uma assistência e apoio até à abertura do negócio franqueado e posteriormente de forma continuada no seu desenvolvimento, pelo que estes elementos supõem que o risco de qualquer atividade empresarial seja menor do que empreender sozinho e as possibilidades de sobrevivência aumentem ao longo do tempo.

Dados de identificação do franqueador: nome ou Razão social, endereço e dados de inscrição no registo de franqueadores, bem como, quando se trate de uma empresa comercial, capital social recolhido no último balanço, com expressão de se se encontra totalmente desembolsado ou em que proporção e dados de inscrição no Registo Comercial, se for caso disso.
Quando se trate de franqueadores estrangeiros, ademais, os dados de inscrição nos registros de franqueadores a que venham obrigados, de acordo com as leis de seu país ou Estado de origem. Caso se trate de franqueado principal, incluirão, além disso, as circunstâncias anteriores em relação ao seu próprio franqueador.

Acreditação de ter concedido para Espanha, e em vigor, o título de propriedade ou licença de uso da marca e sinais distintivos da entidade franqueadora, e dos eventuais recursos judiciais interpostos que possam afetar a titularidade ou o uso da marca, se os Houver, com expressão, em todo o caso, da duração da licença.

Descrição geral do setor de atividade objeto do negócio de franquia, que abrangerá os dados mais importantes desse setor.

Experiência da empresa franqueadora, que incluirá, entre outros dados, a data de criação da empresa, As principais etapas de sua evolução e o desenvolvimento da rede franqueada.
Conteúdo e características da franquia e da sua exploração, que compreenderá uma explicação geral do sistema do negócio objeto da franquia, as características do know-how e da assistência comercial ou técnica permanente que o franqueador fornecerá aos seus franqueados, assim como uma estimativa dos investimentos e despesas necessários para o arranque de um negócio tipo. No caso de o franqueador fazer entrega ao potencial franqueado individual de previsões de números de vendas ou resultados de exploração do negócio, estas deverão estar baseadas em experiências ou estudos, que estejam suficientemente fundamentados.

Estrutura e extensão da rede em Espanha, que incluirá a forma de organização da rede de franquia e o número de estabelecimentos implantados em Espanha, distinguindo os explorados diretamente pelo franqueador dos que operem sob o regime de cessão de franquia, com indicação da população em que se encontrem localizados e o número de franqueados que tenham deixado de pertencer à rede em Espanha nos dois últimos anos, com expressão de se a cessação se produziu por caducidade do termo contratual ou por outras causas de extinção.

Elementos essenciais do Acordo de franquia, que recolherá os direitos e obrigações das respectivas partes, Duração do contrato, condições de resolução e, de ser o caso, de renovação do mesmo, contraprestações económicas, pactos de exclusivas, e limitações à livre disponibilidade do franqueado do negócio objecto de franquia.